Ruídos, 2021

Priscila Costa Oliveira

Série na Terra do Nunca, versão pandêmica. Foto colagem realizada com imagens de revistas da vida domestica dos anos 60 com notícias de revistas de 2020 sobre trabalho do cuidado. Contém ruído informativo.

Priscila Costa Oliveira (1990) É artista, curadora e pesquisadora. Coordena o podcast VER.SAR e integra o Coletivo Ka. Atualmente Doutoranda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa (UDESC), onde integra o programa RADIOFONIAS e o grupo de Pesquisa Proposições artísticas contemporâneas e seus processos experimentais. Em 2020 participou do Sesc ConVida, realizou oficinas de arte junto a população de rua na passarela da cidadania pelo Instituto Arco Íris e coordena o simpósio Arte, Maternagem e feminismos do Seminário Internacional Fazendo Gênero. Em 2019, participou da 14ª Bienal de Curitiba Polo SC no NACASA, 2ª Bienal Black Brazil Art no Teatro da Ubro e Galeria do Mercado Público e foi editora de seção da Revista Palíndromo nº 23/2019. Em 2018, Ganhou o Prêmio Jovens Artistas de Santa Catarina: Arte Contemporânea; participou da exposição “Como resistir no mundo de hoje? Na Galeria Cañizares Salvador/Bahia; participou da Residência Terra Una em Minas Gerais e fez parte da coordenação do Espaço Embarcação com Kamilla Nunes e Mônica Hoff. Produziu e fez curadoria do Cine-boteco, Sopa de Pedra: encontros artísticos contemporâneos e Residência Artística A1 no Memorial Meyer Filho. Em 2017, participou da Residência Artística Comunitária na Argentina pela Curatoria Forense, da Exposição coletiva Lote 7: panorama de arte contemporânea em Florianópolis no Museu Hassis/SC e Exposição Madre Perola no MIS/SC.

www.priscilacostaoliveira.com

priscilacostaoliveiraarte@gmail.com

@priscilacostaoliveira

@podcastversar