Buscar
  • VER.SAR

VER.SAR #004 - Renata Sampaio lê Conceição Evaristo

Atualizado: 3 de Fev de 2019


#004 – Renata Sampaio lê Conceição Evaristo


No episódio de número #004 Renata Sampaio lê Poemas da Recordação e outros momentos de Conceição Evaristo.

--

Renata Sampaio é arte-educadora, atriz, diretora e performer, formada em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Trabalhou em diversos espaços culturais no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, sendo co-coordenadora do programa educativo da última Bienal do Mercosul: O Triângulo Atlântico. Seus trabalhos artísticos giram em torno das questões de identidade, alteridade e territoriedade da mulher negra e do acesso às artes visuais através do corpo.

--

Conceição Evaristo nasceu numa favela da zona sul de Belo Horizonte, vem de uma família muito pobre, com nove irmãos e sua mãe, e teve que conciliar os estudos trabalhando como empregada doméstica, até concluir o curso normal, em 1971, já aos 25 anos. Mudou-se então para o Rio de Janeiro, onde passou num concurso público para o magistério e estudou Letras na UFRJ.

Na década de 1980, entrou em contato com o grupo Quilombhoje. Estreou na literatura em 1990, com obras publicadas na série Cadernos Negros, publicada pela organização.

É mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense.

Suas obras, em especial o romance Ponciá Vicêncio, de 2003, abordam temas como a discriminação racial, de gênero e de classe. A obra foi traduzida para o inglês e publicada nos Estados Unidos em 2007. Atualmente leciona na UFMG como professora visitante.

Em 2017, Conceição Evaristo foi tema da Ocupação do Itaú Cultural de São Paulo.

Obras:

· Ponciá Vicêncio (2003)

· Becos da Memória (2006)

· Poemas da recordação e outros movimentos (2017)

· Insubmissas lágrimas de mulheres (Editora Malê, 2016 )

· Olhos d`água (Editora Pallas, 2014) .

· Histórias de leves enganos e parecenças (Editora Malê, 2016)

· Cadernos Negros (Quilombhoje, 1990)

· Contos Afros (Quilombhoje)

· Contos do mar sem fim (Editora Pallas)

· Questão de Pele (Língua Geral)

· Schwarze prosa (Alemanha, 1993)

· Moving beyond boundaries: international dimension of black women’s writing (1995)

· Women righting – Afro-brazilian Women’s Short Fiction (Inglaterra, 2005)

· Finally Us: contemporary black brazilian women writers (1995)

· Callaloo, vols. 18 e 30 (1995, 2008)

· Fourteen female voices from Brazil (EUA, 2002), Estados Unidos

· Chimurenga People (África do Sul, 2007)

· Brasil-África

· Je suis Rio, éditions Anacaona, juin 2016.


VER.SAR é um podcast com artistas convidadas a compartilhar leituras de textos sobre práticas artísticas, maternidades e feminismos.

Este Podcast é uma plataforma de comunicação colaborativa que reúne mulheres artistas e seus referenciais textuais, a partir do exercício da leitura e busca criar um arquivo de consulta e compartilhamento gratuito de conteúdo relacionado às questões estruturais e conceituais implicadas em ser mulher na contemporaneidade. As artistas convidadas são mulheres que investigam e discutem os conflitos políticos da vida doméstica e pública produzindo pensamento crítico em nosso contexto e propondo mudanças significativas no mundo da arte.

É preciso Ouvir as mulheres!


ESCUTE, BAIXE E COMPARTILHE!


Instagram: @podcastversar

Facebook: https://www.facebook.com/podcastversar

Soundclound: https://soundcloud.com/podcastversar

Itunes: https://itunes.apple.com/br/podcast/podcast-ver-sar/id1437754281?l=pt

25 visualizações

©2018 Podcast VER.SAR arte, maternidade e feminismos.Por Priscila Costa Oliveira.