Camisa de força para tempos de ódio, 2018

Aline Natureza e Kamilla Nunes


Aquarela sobre papel Hannemuller por Mauricio Magagnin, 34 x 34 cm

 

Duas camisas com abotoaduras da esquerda para a direita, indicando sutilmente que são camisas femininas. Poré, mas mais importante que o fato de serem “femininas”, é que são camisas de força, e que a força a qual se faz referência é a força que nos une, é o cuidado e a empatia. Duas camisas criadas para que sejam performadas em tempos de ódio e de desmonte. A manga que sai do meu ombro é a mesma que toca o seu.

Kamilla Nunes é artista, curadora independente e crítica de arte, mestre e doutoranda no Programa de Pós-Graduação do Ceart/Udesc, graduada em Artes Plásticas pela mesma universidade [2010]. É editora da CAIS Editora e curadora do Memorial Meyer Filho [2008-]. Foi gestora do Espaço Embarcação, em Florianópolis [2015-2018]. Foi curadora do Espaço Cultural O Sítio [2015] e diretora do Instituto Meyer Filho [2010 a 2014]. Foi integrante do grupo de curadoria de Frestas Trienal de Artes [SESC, 2014, Sorocaba] e realizou a curadoria da exposição “Sumidouro” [Laboratório Curatorial da SPArte, coordenado por Adriano Pedrosa, SP, 2012]. É autora do livro “Espaços autônomos de arte contemporânea”, lançado em 2013 através da Bolsa Funarte de estímulo à produção crítica. Atualmente pesquisa e ministra aulas sobre Arte Brasileira Contemporânea e está desenvolvendo um processo de criação que fricciona campos do conhecimento, como a psicanálise e o materialismo histórico, por exemplo. Interessa perceber como os sistemas de linguagens se revelam, quais relações existem, hoje, entre o indivíduo e o coletivo, entre o pessoal e o político. Representada pela Helena Fretta Galeria de Arte.