IMG-20180216-WA0120.jpg

Priscila Costa Oliveira

Apresentadora 

Artista, pesquisadora e boêmia. Mãe da Maria Flor de 2 anos. Mestranda em Artes Visuais pela Udesc. Graduada em Artes Visuais pela Ufpel. É integrante do Espaço Embarcação. Tem como prática artística ações de conversação em espaços públicos. Participou das residências artísticas Multigrafias (Unila, 2017), Comunitária Argentina (Curatoria Forense, 2017) e Terra Una (2018). Atualmente pesquisa a maternidade e as práticas artísticas na contemporaneidade e processos curatoriais. 

20616802_10154809956948715_2563911999127

kamilla Nunes

Convidada #002

É curadora independente e crítica de arte, mestre e doutoranda no Programa de Pós-Graduação do Ceart/Udesc, graduada em Artes Plásticas pela mesma universidade [2010].  É gestora do Espaço Embarcação, em Florianópolis. Foi curadora do Espaço Cultural O Sítio [2015] e diretora do Instituto Meyer Filho [2010 a 2014]. Foi integrante do grupo de curadoria de Frestas Trienal de Artes [SESC, 2014, Sorocaba] e idealizadora da Rede Artéria em parceria com o artista Bruno Vilela [arteria.art.br]. Foi curadora do programa de exposições do Memorial Meyer Filho de 2008 a 2014. Entre suas últimas curadorias, encontra-se LUGAR como LUGAR [O Sítio, 2015], Eis senão quando [O Sítio, 2015], "Congresso extraordinário da Fortaleza de Anhatomirim" [Exposição coletiva resultante da residência Ações Curatoriais, 2014]; “ERRO EX POSTO” [Exposição de 12 anos do ERRO Grupo, Florianópolis, 2014]; a participação na equipe curatorial da Bienal Internacional de Curitiba [Prêmio Jovens Curadores, PR, 2013]; “Sumidouro” [Laboratório Curatorial da SPArte, coordenado por Adriano Pedrosa, SP, 2012]; “Faça algo errado, e diga que fui eu que mandei fazer”, [Galeria VK/SESC Joinville, SC, 2011]; “Ó lhó lhó” [Sessão Corredor do Ateliê 397, SP, 2011]. É autora do livro “Espaços autônomos de arte contemporânea”, lançado em 2013 através da Bolsa Funarte de estímulo à produção crítica. Organizou os livros “Exercício de imaginação: Meyer Filho” e “Memorial Meyer Filho”. Participou como curadora da residência “TAC Terra Una” [Minas Gerais, 2013] e da residência editorial da “Revista Tatuí”, no 10 [Olinda, 2010].

Renata Sampaio.jpg

Renata Sampaio

Convidada #004

é arte-educadora, atriz, diretora e performer, formada em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Trabalhou em diversos espaços culturais no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, sendo co-coordenadora do programa educativo da última Bienal do Mercosul: O Triângulo Atlântico. Seus trabalhos artísticos giram em torno das questões de identidade, alteridade e territoriedade da mulher negra e do acesso às artes visuais através do corpo.

WhatsApp Image 2018-08-27 at 11.19.54.jp

Cyntia Werner

Convidada #006

Artista visual, tem uma produção que compreende diversas modalidades – desenhos, gravuras, instalações, esculturas, objetos, entre outros, onde o tema do jogo e seus elementos constituem a pesquisa de sua prática artística. Doutoranda em Artes Visuais na Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis – SC, possui mestrado em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis – SC, graduação em Artes Visuais com habilitação em Gravura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, Curitiba – PR e Comunicação Social com habilitação em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba – PR.

Realizou diversas exposições coletivas e individuais pelo país, com destaque para galerias como Blau Projects e Casa Triângulo, e salões de arte como 63º Salão de Abril, 10º e 11º Salão Elke Hering,  XV SAMAP, Salão Municipal de Artes Plásticas de João Pessoa e 43º. Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba, onde foi premiada.

WhatsApp Image 2018-09-23 at 15.46.21.jp

Fernanda Rachel da Silva

Convidada #009

Fernanda Rachel da Silva
Nascida em 21/9/1983, no Rio de Janeiro. Negra.
Filha de mãe dona de casa e de pai militar.
Professora e artista. Integrante do grupo Coletivo NEGA.

Mãe de menina.

Graduada em Artes Cênicas (2011 - UDESC); Especialista em Gênero e Diversidade na Escola (2016 - UFSC); mestranda em Teatro (UDESC) com pesquisa sobre feminismo negro no teatro).

WhatsApp Image 2018-09-30 at 15.13.05.jp

Flávia Person

Convidada #010

Flávia Person é documentarista e pesquisadora em artes. Nascida paulistana, habita a Ilha de Santa Catarina há mais de dez anos, atenta ao redor e às histórias ainda por serem contadas. Acredita nos poderes do amor, das imagens e da força feminista. Viva o Sagu! #EleNão

IMG_0130.jpg

Mônica Hoff

Convidada #011

Mônica Hoff Gonçalves (1979) é artista e pesquisadora, e mãe da Zoé, de 8 anos. Co-fundadora do Espaço Embarcação, em Florianópolis. Mestre em Artes Visuais pela UFRGS e doutoranda em Artes Visuais na linha de Processos Artísticos Contemporâneos na UDESC, com investigação sobre escolas de artistas, ou como metodologias artísticas se convertem em pedagogias intituintes e estas em escolas. Desde 2005 vem colaborando, através de conferências, workshops e publicações, com instituições brasileiras e internacionais como Bienal do Mercosul, Museo Picasso Málaga, Liverpool Biennial, Bienal de Cuenca, Bienal da Bahia, Colección Cisneros, De Appel Arts Centre, NC-Arte, Museu de Arte do Rio (MAR), Bienal de São Paulo, MASP, Fondazione Antonio Ratti, Museo Thyssen-Bornemisza, MACBA, MALBA, FelipaManuela, TEORéTICA, MUAC, XIII Bienal FEMSA, Museo Reina Sofía, entre outros. Tem 3 livros publicados e alguns projetos realizados e/ou em curso, como: Laboratorio de curadoria, arte e educação, com a curadora e pesquisadora Fernanda Albuquerque; Escola Extraordinaria, com Kamilla Nunes, Cristina Ribas, Fabio Tremonte e Daniela Castro; e Oficina Pública de Perguntas e La Grupa, ambos realizados no contexto do grupo de estudos em processos curatoriais que tem com Kamilla Nunes desde 2016. Desde 2015 tenta por em prática a Escola de surf-etc, um projeto de auto-des-aprendizagem a modo de acampamento para crianças e suas famílias. Como é muito otimista acredita que em 2019 conseguirá realizá-lo.

47379630_2052672911492541_54441119824604

Alice Porto

Convidada #014

Alice Porto (Pelotas/RS, 1985) é artista, ativista e pesquisadora, doutoranda em Poéticas Visuais pela UFRGS. Trabalha principalmente com desenho, gravura e publicações independentes, dentre elas: Ser Um Omi Feministo (2016), Xoxotas de Pelotas (2016), Quase um Quadrado (2017), PIRANHAZINE (2018), Gracyzine (2018). Participa também do projeto poético-sonoro Banda de Garotas Instantâneas.

32313130_2203739239637991_57337065347146

Taís Baía

Convidada #001

É psicóloga, graduada na UFRJ, especialista em Saúde Mental pelo Instituto de Psiquiatria da UFRJ (IPUB).Pesquisadora em Aprendizagens e Linguagem. Atua como psicóloga clínica e também na Secretaria Municipal de Educação/RJ. No presente, sua pesquisa envolve as questões do Feminino na Psicanálise através do campo da Performance Arte Viva onde busca investigar o corpo da mulher, o feminino (conceito da psicanálise) e a linguagem artística como meio de encarnar e realizar tais campos: Arte e Psicanálise.

WhatsApp Image 2018-08-06 at 13.57.10.jp

Anna Moraes

Convidada #003

É mãe, artista visual, gestora cultural, pesquisadora e professora de desenho. Mestranda no PPGAV-UDESC na linha de teoria e história da arte, pesquisa o desenho cotemporâneo. Participa do Nacasa Coletivo Artístico na gestão da galeria expositiva e ministra cursos e oficinas de desenho. Participa de feiras e exposições com produção que parte do desenho e chega em outras linguagens, como gravura, objeto e livro de artista.

"Ao receber o convite da Priscila para fazer a leitura de um livro de uma autora, pensei que seria uma proposição simples: pegaria um livro que havia gostado de minha biblioteca e faria a leitura. Pra minha surpresa, o único livro de uma autora em minha biblioteca era este que faço a leitura, emprestado de uma amiga muito querida, Ju Maués. A autora é nigeriana, e escreve sobre questões raciais e de gênero, com livros traduzidos para mais de trinta línguas, e um deles adaptado para o cinema. Penso ser uma leitura não só importante como indispensável, como a proposta da Priscila em propor a leitura que para mim, como mulher, são desconhecidas. Adorei a iniciativa"

WhatsApp Image 2018-08-19 at 13.55.26.jp

Sil Saldanha

Convidada #005

é de Belém. Formada em Artes Visuais (UFPA), é professora, mãe, artista visual, e nas horas vagas, também escreve sobre histórias do cotidiano e afetividades femininas. Mestranda do programa de Artes Visuais da UDESC, pesquisando sobre o ensino de artes para pessoas com deficiência intelectual. Tem especialização em Semiótica e Artes Visuais (UFPA) e em Educação Especial. Em Belém trabalhou como professora, produtora cultural e participou do coletivo Caixa de Criadores. Como artista visual, atualmente, explora a linguagem fotográfica no campo expandido e tem participado de diversas exposições coletivas em Santa Catarina.

WhatsApp Image 2018-09-01 at 12.11.38.jp

Mayra Redin

Convidada #007

Mayra Martins Redin (1982) , é artista formada pela UFRGS, psicóloga (Unisinos) interessada em psicanálise, mestre em educação (UFRGS) e doutora em Artes (UERJ) como tese intitulada "A escuta da escuta". É criadora e coordenadora do Atelier "A casinha - arte e afeto", em São Leopoldo - RS. Participa e organiza experiências de residências artísticas desde 2010 e participa de exposições individuais e coletivas desde 2009. Trabalha as questões relacionadas à imagem e palavra pensando os limites entre o visível e o invisível, a escuta e os sentidos, o registro e a memória, a intimidade e a troca.

Galeria Aura: www.aura.art.br/artistas/mayra-ma…yra-martins-redin
Portfólio: issuu.com/mayraredin/docs/atel…ivre_2018.compressed
Site: www.mayramartinsredin.com.br

IMG-20180831-WA0017.jpg

Gabriela Kremer Motta

Convidada #008

Gabriela Kremer Motta (Pelotas - RS, 1975).

É curadora, crítica e pesquisadora em artes visuais.

Atualmente, é bolsista PNPD junto ao PPG do Centro de Artes da UFPEL (2016 – 2020).

Doutora em Teoria, Ensino e Aprendizagem da Arte, pela USP (2015), e mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005).

Em 2017, foi responsável pela concepção do Seminário Curadoria Em Artes Visuais – Um Panorama Histórico e Prospectivo. Este projeto, desenvolvido em parceria com Fernanda Albuquerque, foi realizado no Santander Cultural e contou com a participação de pesquisadores de todo o Brasil.

Entre os projetos de reconhecidas instituições nas quais atuou estão o Rumos Itaú Cultural, edição 2017/2018; Prêmio IP Capital Partners de Arte – PIPA 2017 e 2015; Prêmio Marcantonio Vilaça CNI-SESI/2014; Rumos Itaú Artes Visuais, edição 2011/2013 e edição 2008/2010; além de projetos com as instituições MAC – USP, MAC Niterói e Fundação Iberê Camargo. Em 2010 foi contemplada com a Bolsa Funarte de Estímulo à Produção Crítica em Artes Visuais. De 2008 a 2010, fez parte do grupo de críticos do Centro Cultural São Paulo.

Como curadora realizou diversas exposições, entre elas as exposições A Hora Mágica (em 2018), da artista Letícia Lopes, na galeria Aura, em S.Paulo; Fala, (em 2017), na galeria ECARTA; Acerca (em 2016), da artista Heloisa Crocco, na galeria Gestual; Ocupando Lucas, 21 (em 2015), com artistas da galeria Gestual, 365 (em 2015), da artista Elida Tessler (ao lado de Eduardo Veras), na galeria Bolsa de Arte; CANTOSREV (em 2014), do artista Nelson Felix, no Instituto Ling; Canto Escuro (em 2014), do artista Luiz Roque, no Museu do Trabalho; Um vasto Mundo (em 2014), da artista Romy Pocztaruk, na galeria SIM, em Curitiba; A invenção da Roda (em 2013), da artista Letícia Ramos, no Museu do Trabalho; realizou exposições coletivas em diversas cidades do Brasil como Joinville, Fortaleza, Recife, Belém, São Paulo, entre outras. Integrou o projeto Arte e Identidade Cultural na Indústria, promovido pelo SESI-RS (2007-2008).

É autora do livro "Entre olhares e leituras: uma abordagem da Bienal do Mercosul", publicado pela editora ZOUK. Tem artigos publicados em diversas revistas especializadas e em catálogos sobre arte contemporânea.

_MG_0012print.jpg

Lorena Tabares Salamanca

Convidada #012

Investigadora (Cali, 1990) // Licenciada en Artes Visuales de la Universidad del Valle. Ha realizado estudios en Ingeniería Informática. Se desempeñó como asistente de investigación de LaSucursal.Clo entre 2014 y 2016. Ha realizado colaboraciones en curaduría y apoyo en investigaciones, tales como: La insurrección de la pintura o el tercer lado del espejo (2016) y Bajo la institución la calle: performando el espacio público, Cali – Ciudad de México 1995 -2005 (2016). En 2017 participó del proyecto “Estabilización, descripción y digitalización de documentos audiovisuales y fotográficos en formatos análogos del Fondo Ex Teresa Arte Actual”. Actualmente, desarrolla el proyecto de digitalización y clasificación digital del archivo fotográfico de António Juárez Caudillo. Vive y trabaja entre México, Portugal y Colombia.

fotos (5).jpg

Gabi Bresola

Convidada #013

é uma mulher meio bruta que pensa que é artista.

IMG_20140721_235655 (1).jpg

Diana Kolker

Convidada #015

Cancerianíssima com a lua em leão. Engravidei no inverno do intenso 2013 e meu filho nasceu no dia do trabalhador, em maio de 2014. A maternidade e o feminismo intersecional me tomaram simultaneamente, através das redes maternas que participo desde a gestação. Assim conheci Cris Ribas e Barbara Lito, autoras do texto que apresento. No puerpério me liguei profundamente à artista Mayra Redin, autora do livro que leio na foto escolhida para o VER. SAR.

Coordenadora de Educação do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, mestre em Estudos Contemporâneos das Artes (UFF), especialista em Pedagogia da Arte (UFRGS), bacharel e licenciada em História (PUCRS), atuo nas zonas de convergência entre educação, arte, curadoria e, recentemente, saúde mental. Fundadora do Coletivo E, concebi e coordenei diversos cursos e programas voltados para formação de mediadores culturais, professores e artistas, em colaboração com instituições como a Bienal do Mercosul, o MAC Niterói, o Instituto Mesa. Co-coordenei a Ação Educativa Séculos Indígenas no Brasil, premiada pela Comissão dos Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal. Recentemente participei como artista em exposições coletivas no espaço Jacarandá (RJ) e Saracvra (RJ) e realizei a curadoria de duas exposições no Museu Bispo do Rosario Arte Contemporânea em colaboração com Ricardo Resende.

©2018 Podcast VER.SAR arte, maternidade e feminismos.Por Priscila Costa Oliveira.